Letra: Liberta-me - Fernanda Brum

Composição: Fernanda Brum e Arianne

Me condenaram, a uma vida amarga
Me amarraram, Pra eu não prosperar.
Rasgaram meus sonhos, o meu ministério
Cortaram minhas asas, pra eu não mais voar.

Mas eu clamei, ao Deus dos céus, Ele ouviu o meu clamor:

"Liberta-me! Liberta-me! Liberta-me!
Liberta-me!
Do fogo do Egito
Da escravidão
Do frio, do medo,
Dessa escuridão.
Da mentira, do roubo,
De altares pagãos.
Liberta-me Cristo com a Tua unção."

Mas eu clamei, ao Deus dos céus,
Ele ouviu o meu clamor:

"Liberta-me! Liberta-me! Liberta-me!
Liberta-me! Agora oh! Deus
Do fogo do Egito
Da escravidão
Do frio, do medo,
Dessa escuridão.
Da mentira, do roubo,
De altares pagãos.
Liberta-me Cristo com a Tua unção." ÔH!

"Liberta-me! Liberta-me! Liberta-me! Liberta-me!

DECLAMANDO: "Seja liberto agora pelo poder do
sangue de Jesus! que se rompam
suas cadeias de enfermidade do alto da cabeça
até a ponta dos pés. O poder do espirito santo
arrebata-se os grilhões agora"

ôôÔÔÔôôÔÔôôôôôÔÔÔ

"Liberta-me! Liberta-me!
Liberta-me! Liberta-me!
Do fogo do Egito
Da escravidão
Do frio, do medo,
Dessa escuridão.
Da mentira, do roubo,
De altares pagãos.
Liberta-me Cristo com a Tua unção."